JESUS E OS FILHOS

JESUS E OS FILHOS

23 de janeiro de 2020 Juventude 0

Durante toda a sua infância, Jesus sempre acatou os pedidos que Maria e José lhe faziam. Em verdade, na maioria das vezes, nem era preciso que eles pedissem algo a Jesus, pois ele se antecipava e agia de acordo com a necessidade do momento.

Foi assim que Jesus aprendeu carpintaria com José e o ajudou em diversos trabalhos para que seu pai pudesse atender às encomendas dentro do prazo. Foi assim também que Jesus ajudava Maria em seus afazeres domésticos, como limpar a casa e preparar a alimentação.

Em todos os momentos de sua vida, Jesus obedeceu e respeitou seus pais. Até mesmo no dia em que, durante uma festa de casamento em Canaã, sua mãe percebeu que o vinho acabara e pediu para que Jesus providenciasse mais vinho. Mesmo nesse momento, em que Jesus não deveria tomar parte, como ele mesmo disse, já que não havia ainda chegado a sua hora de dar testemunhos, ele atendeu ao pedido de sua mãe. Por respeito e obediência.

Filho de Maria e José, Jesus sabia que também era filho de Deus, em espírito. Por isso, também obedecia a Deus em todos os momentos, em todas as circunstâncias, fiel às lições que veio ensinar e exemplificar.

Embora soubesse que seria preso, julgado, torturado e morto, Jesus, em oração, rogou ao Pai Maior que se fizesse a sua vontade, a vontade de Deus.

Essa é uma das lições mais primorosas que Jesus nos deu. Cada um de nós é filho de nossos pais, mas todos somos filhos de Deus. Assim como devemos ser bons filhos para nossos pais, devemos ser bons filhos de Deus.

O primeiro verso da oração que Jesus nos ensinou já demonstra esse ensinamento: “Pai Nosso que estais no céu”. E mais para frente, arremata: “seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu”.

Jovem! Ser pai e mãe é uma das tarefas mais difíceis, que só compreenderemos no dia em que estivermos na situação deles, como pai e mãe de nossos próprios filhos. Por isso, procuremos em todos os momentos de nossas vidas sermos bons filhos para os nossos pais, respeitando-os, ajudando-os, acolhendo-os, amando-os. Dessa forma, seremos bons filhos tanto para os nossos pais quanto para Deus.

Vinicius Menezes