JESUS E AS VIRTUDES

JESUS E AS VIRTUDES

09/07/2020 Juventude 0

Jesus consagrou o direito à vida por meio da prática do amor. O amor a Deus e ao próximo como a si mesmo.

Como o amor ao próximo inicia-se com o amor a si mesmo, é necessário estudarmos as nossas virtudes, nossos defeitos e traçarmos planos para nos melhorarmos. Isso se chama Reforma Íntima: a prática contínua de autoconhecimento com o objetivo de exercitarmos as nossas qualidades e transformarmos os nossos defeitos em virtudes para que, nos amando, amemos o próximo.

Tendo em vista que o Mestre foi o maior exemplo de amor que a humanidade já presenciou, cabe ressaltar que a prática do amor pode, e deve, ser estudada para que cada um de nós possamos desenvolver todas as virtudes, assim como nosso Mestre.

Ora, se nos dizemos discípulos de um mestre, cabe-nos praticar os seus ensinamentos e, principalmente, suas virtudes.

Jesus foi o maior exemplo de humildade, tendo até mesmo lavado os pés sujos de seus discípulos; enquanto nós nos ofendemos quando um professor nos compara com outro aluno.

Jesus foi o maior exemplo de resignação, tendo sofrido a incompreensão de seus próprios irmãos de sangue sem nada reclamar; enquanto nós nos revoltamos contra os nossos próprios pais quando eles nos repreendem pelas nossas atitudes erradas.

Jesus foi o maior exemplo de sensatez, nunca tendo entrado em uma discussão para provar o seu ponto de vista; enquanto nós discutimos nas redes sociais por qualquer coisa a qualquer tempo acreditando que somente as nossas opiniões são as certas.

Jesus foi o maior exemplo de piedade, tendo curado todos os tipos de doentes em todos os momentos possíveis; enquanto nós desviamos o olhar da criança que nos pede dinheiro no semáforo.

Jesus foi o maior exemplo de generosidade, tendo dividido um pedaço de pão e de peixe com uma multidão faminta; enquanto nós somos incapazes de nos desapegarmos de nossos brinquedos de infância para doá-los a instituições de caridade.

Jesus foi o maior exemplo de doçura, tendo respeitado até mesmo os seus acusadores; enquanto nós não conseguimos dizer um simples bom-dia para o porteiro do nosso prédio.

Jesus foi o maior exemplo de tolerância, tendo aceitado a traição de Judas; enquanto nós não conseguimos lidar com as opiniões contrárias às nossas mesmo vindas de nossos pais, amigos e professores.

Jesus foi o maior exemplo de perdão, tendo perdoado seus assassinos enquanto estava pregado na cruz; enquanto nós nos recusamos a desculpar a atitude daquele amigo, que julgamos errada, sem ao menos dar-lhe a chance de se justificar.

Jesus foi o maior exemplo de brandura, nunca levantando a voz para ser ouvido na multidão; enquanto nós xingamos em alto e bom som qualquer um que pise em nosso pé no ônibus lotado.

Jesus foi o maior exemplo de companheirismo, tendo aceitado uma prostituta como sua discípula; enquanto nós nos afastamos daquele amigo ou amiga que se assumiu homossexual.

Jesus foi o maior exemplo de renúncia, não tendo uma pedra para repousar a cabeça à noite; enquanto nós estudamos para entrar em uma faculdade da qual não gostamos e não temos a menor aptidão, mas que em teoria nos dará ganhos financeiros altos no futuro profissional.

Jesus foi o maior exemplo de indulgência, não tendo criticado nenhum pessoa que tenha caído em erro; enquanto nós criticamos com muito azedume qualquer um que tenha cometido um simples engano.

Jesus foi o maior exemplo de misericórdia, nunca perguntando qual erro a pessoa cometeu antes de ajudá-la; enquanto nós nos negamos a ajudar quem julgamos que não merece.

Jesus foi o maior exemplo de paciência, apesar de todas as dificuldades e perseguições que sofreu; enquanto nós nos irritamos e “explodimos” com o menor sinal de dificuldade que se apresente.

Jesus foi o maior exemplo de vigilância, sabendo evitar o mal a todo instante; enquanto nós nos deixamos arrastar às drogas, às bebidas, ao fumo e à promiscuidade.

Jesus foi o maior exemplo de abnegação, doando a sua própria vida para nos ensinar o amor; enquanto nós queremos que todos sacrifiquem as suas próprias vidas em nosso benefício.

Jesus foi o maior exemplo de devotamento, executando com alegria todos os seus afazeres; enquanto nós estudamos e ajudamos nos afazeres domésticos com muita preguiça.

Jovem! Jesus exerceu todas essas virtudes no dia-a-dia. Isso prova que é possível exercê-las em nosso próprio dia-a-dia. Em casa, no colégio, no trabalho, com os amigos, parentes, vizinhos, todas essas virtudes podem ser exercidas. O dia em que toda a humanidade exercê-las, o mundo terá sofrido uma enorme revolução. Portanto, comece essa revolução em você, praticando essas virtudes no seu dia-a-dia.

Vinicius Del Ry Menezes

CLOSE
CLOSE