JESUS E A CARIDADE

JESUS E A CARIDADE

23/07/2020 Juventude 0

Jesus não apenas teorizou sobre a caridade, mas a praticou em todos os momentos de sua vida.

Criança, Jesus buscava água no lago de Nazaré para os seus vizinhos idosos.

Adolescente, já ensinava as verdades espirituais para as crianças de Nazaré.

Em casa, auxiliava sua mãe Maria nos afazeres domésticos para que ela pudesse descansar um pouco da dura rotina diária.

Na carpintaria, trabalhava com seu pai José, auxiliando-o na conquista do pão de cada dia.

No monte de Nazaré, orava a Deus, pedindo misericórdia para as dores humanas.

No início de seu apostolado, deixou-se batizar por João Batista, mesmo sabendo que era ele quem teria as melhores condições de promover o batismo.

Com seus discípulos, pescava durante o dia, ajudando-os no trabalho diário.

Naquela montanha, ensinou o sermão que seria imortalizado como o maior roteiro de crescimento espiritual já ensinado.

Curava de graça, indo ao encontro dos cegos, leprosos, hemofílicos, deficientes físicos e mentais.

Doutrinava espíritos obsessores, afastando-os de suas vítimas impotentes.

Sentava-se à mesa, jantando com coletores de impostos, publicanos, pecadores, sem se importar com o que pensariam sobre Ele.

Para a multidão faminta, dividiu o pouco do pão e do peixe que possuía, alimentando-os.

Ensinava, em qualquer lugar que estivesse, a qualquer hora, as verdades espirituais para qualquer pessoa que cruzasse o seu caminho.

Calado, aguentou serenamente os insultos que os fariseus proferiram contra ele.

Perseguido por pregar a verdade, retirava-se sem acusar os seus perseguidores.

Amava o amor puro, distribuindo afagos sinceros a todas as pessoas que o procuravam.

Paciente, não expulsou as crianças que faziam uma grande algazarra ao lado do local onde pregava.

Seguro de si, permitiu que Maria de Magdala, antes prostituta, tornasse-se sua discípula.

Obediente, ordenou que pagassem o imposto a César sem reclamar dos dominadores romanos.

Humilde, lavou os pés dos discípulos para ensinar-lhes a humildade.

Sereno, não permitiu que seus discípulos agissem com violência ante a sua prisão.

Caluniado, silenciou diante do sumo sacerdote Caifás.

Torturado, chicoteado, cuspido, crucificado, perdoou seus algozes porque eles não sabiam o que faziam.

Morto o corpo, voltou em espírito para terminar de preparar os discípulos para a grande divulgação de sua doutrina de amor.

Ainda hoje, Jesus conduz o destino espiritual de nosso planeta, apesar de nossa insistência em continuarmos em erro.

Caridade é trabalhar para o próximo e pelo próximo por amor a ele.

Jovem! Esmola é um tipo de caridade. Se você olhar em torno agora mesmo, perceberá diversas possibilidades de ajudar o próximo não apenas com dinheiro, mas com os diversos recursos materiais, morais e espirituais que você já possui. Um sorriso, um aperto de mão, um olhar sincero, um silêncio, uma palavra amiga, um abraço, uma mensagem de esperança, uma visita, uma tarefa realizada para que o outro descanse, ou simplesmente a sua presença, já são atitudes caridosas que você, e todos nós, podemos praticar por amor ao próximo.

Vinicius Del Ry Menezes

CLOSE
CLOSE