CARIDADE: PORQUE E PARA QUE?

CARIDADE: PORQUE E PARA QUE?

17/02/2020 Amor e Luz 0

Sou…, não, estou Diretor Espiritual deste Grupo Socorrista que não por acaso, tem como seu patrono Francisco de Assis.

E me pergunto todos os dias, quem foi, e o que fez Francisco em sua vida? Iniciou sua juventude como um rapaz rico, mimado, e inconsequente, mas que mais tarde, veio nos dar exemplos da mais pura caridade e humildade. Não falo apenas de ter renegado seus bens materiais, até porque hoje muitos de nós não teríamos a mesma condição de fazer igual, mas sim falo da sua doação em amor, carinho e cuidado a todos os necessitados.

O que podemos fazer hoje?

Em primeiro lugar não ficarmos na retaguarda pensando, o que será feito da minha doação? Será ela bem usada? Será verdadeira sua intenção? Será ela dada a quem precisa realmente? Mas lembro o que Jesus nos disse “Quando der a tua esmola, não saiba a tua mão esquerda o que fez a tua direita, porque ela fica escondida e teu Pai Criador que tudo vê nada provar, o Mestre já o sabe.

Em segundo lugar, deixemos de nos preocuparmos com nosso próprio umbigo e agregados, como filhos, familiares e todos os próximos. Lembremo-nos da passagem de um Espírito Angelical de Bordeux em 1863 que disse: “Reconhecesse o cristão pelas suas obras”, porém é que vemos todos amparando apenas o que lhes interessa, por puro orgulho de que lhes critiquem pelos problemas que os afligem e menos pela certeza que aqui estamos para cuidar de árvores boas que darão sempre bons frutos e não apenas frutos selecionados.

E por último, lembramos que a nós espíritas, muito será pedido, porque muito já recebemos. Um desses verdadeiros presentes foram os sábios ensinamentos deixados por Jesus, e o principal nós diz “Amai o próximo como a ti mesmo, e faça ao outro o que queriam que fizessem por ti”.

Através das Palestras aos assistidos é que me pergunto: Estamos atuando corretamente? Há em nós algo errado?

Por que refletir sobre o que foi dito acima? Para que todos se iluminem nesta Casa, não somente aos necessitados dos doentes do corpo e da alma, mas também a todos aqueles de precisam de uma palavra de amor e consolo, de um abraço, de um sorriso. Assim pedimos apenas que possamos buscar o sentido de tudo que aprenderam nas Palestras, e possam atuar como verdadeiros Discípulos de Jesus, fazendo renascer em seus corações os verdadeiros exemplos de Francisco e do próprio Mestre.

Desculpem o desabafo, mas eu precisava desse expurgo como um dos Pedintes-Mor desta casa.

Arnaldo Santos Júnior

CLOSE
CLOSE